Minério

11 09 2009

 

Escavar a existência

Dia a dia,

Raspando suas bordas,

Arranhando a pele do agora.

 

Unha…

Carnal.

Espírito braçal,

Trabalho de ser.

 

Fronteiras do tempo na espiral do espaço.

Como o salmão sobe a corredeira,

Subo este tobogã.

 

Tombo ao contrário,

Misturando gravidade superior

E vontade interior.

 

Umbral.

Escalada a diante

Que me leva ao antigo,

Me lança ao futuro.

 

Neste rítmo de surpresas

Sigo escavando em absurdos,

Comendo pó nos escombros do tempo

Que ainda vem.

E assim existo.

                                        –  Hans Machado

Anúncios

Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: