Saber-lhe

28 04 2009

 

“Comer um fruto é saber-lhe o sentido.” – Alberto Caeiro

 

De noite eu sonho submerso,

De dia instrumentalizo sem ver.

No espaço entre os dois, conheço.

 

Saboreio o mundo

Permeado de sonho e sólido de si.

Aprimoro-lhe a beleza tateando-a no crepúsculo.

 

O íntimo clarão deste gosto

Sombrea-se sóbrio

E adsorve-se na Terra,

Planeta vidende de sabores.

 

        Hans Machado

 

 

Anúncios

Ações

Informação

3 responses

29 04 2009
Marília Marra

saboreio-lhe…
que poema mais saboroso…aguça o refinamento do paladar poético!
…(suspiros poéticos)
Marília

3 05 2009
Dolphina

Ui…. aquela sensaçao “Ilha”…aperto na boca do estômago, aquela falta de ar de entendimento, encaixe!

5 05 2009
caminhante

O verdepastoso dos abacates foram sorvidos com a volúpia da adsorção dos cheiros pelos carvões de meus sentidos … faz sentido ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: