Mundeu

30 12 2008

 

Mundeu, meu Mentor.
Ouço as belezas que me cercam.
Mas muitas vezes perco tempo apontando às feiuras… as caricaturas…
Depois volto, ao pulso, ao respiro.
Volto à primitiva carnalidade profana de vidas misturadas.
Energia em mim que já foi folha e antes ainda foi terra.
Energias em mim que foram outros mamíferos que andavam e sentiam instintos.
Energias em mim que já foram vermes, bactérias, minhocas, sangues e pulmões.
Energias em mim que já foram frutas, já foram chuva, já foram Sol.
Promiscuidade entre minha massa e a gravidade.
Então meus olhos circulam…

Prospero:
O coração continua a me fazer.
Meu sangue continua a me ser,
Misturado ao ar que continua a me envolver.
Sintosou, apenas.
Prospero, sem nada ter.

 

                                   – Hans Machado

Anúncios

Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: